Quando o assunto é eleição, logo surge o debate sobre a importância do voto e do ato de votar de forma consciente. Por isso, o tema deve ser trabalhado com os alunos, com o objetivo de fazê-los entender como o voto evoluiu e o papel desempenhado por essa ação ao longo da história do Brasil. Essa é a proposta da professora de História de Fortaleza (CE), Isabel Aguiar, que elaborou um plano de aulas breve e objetivo sobre o assunto.

Dedicado a alunos do 8º ano do ensino fundamental – mas adaptável para outras etapas de ensino, segundo Isabel –, o plano de aula prevê a utilização de apenas duas aulas, e tem como objetivos identificar transformações nos comportamentos e nos processos democráticos; entender as práticas políticas em sociedades democráticas; e despertar no estudante o interesse por política, além de uma visão mais crítica por parte do jovem sobre o período eleitoral e a importância do voto.

Primeira aula

Para começar, o professor deve se dedicar à discussão, com seus alunos, sobre o que é política, democracia e importância do voto. Após a exposição das ideias dos estudantes, é preciso fazer uma explicação teórica dos termos, relacionando esses conceitos com situações do cotidiano. Nessa mesma aula, o professor deve explicar os períodos da história política do País – Colônia, Império e República –, além de questionar os alunos sobre o voto feminino, levantando discussões e debates. Ao final da aula, o educador deverá solicitar para os alunos uma pesquisa sobre os temas abordados, para que, na aula seguinte, os resultados dessa pesquisa extraclasse sejam expostos e debatidos em sala.

Segunda etapa

Essa etapa do projeto está centrada na exposição do material pesquisado anteriormente. Os alunos deverão comentar as informações obtidas em sala. Em seguida, o professor e os estudantes deverão debater também a espetacularização da política, que hoje se transformou em um evento predominantemente imagético e visual. “Comente que as atuais campanhas eleitorais estão fundamentadas na televisão e em outros suportes, e que elas têm como objetivo vender uma imagem produzida do candidato ou do partido, pouco importando sua concepção ou prática política”, comenta Isabel.

Conclusão

Para concluir o plano de aulas e avaliar seus estudantes, a educadora cearense sugere que a avaliação seja feita com base na pesquisa realizada durante a primeira e a segunda aulas. “Analise com a turma os resultados da pesquisa feita em casa e observe se eles entenderam quais são os critérios utilizados pelos adultos para a escolha dos candidatos. Preste atenção também às sugestões da turma para a reforma política. Exija coerência na argumentação e verifique se eles entenderam de fato o problema”, sugere a professora de História.

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!